0

Como é que os bebés vão para a barriga das mães?


O Rodrigo é uma criança muito curiosa e, como todas as crianças quer saber tudo sobre este mundo que o rodeia. Com os seus quatro anos, pedia para ter um irmão, chegou mesmo a colocar “um mano” na lista de prendas para o Pai Natal. Nessa altura, explicamos-lhe que os duendes do Pai Natal não iam conseguir realizar esse desejo e construir um bebé de verdade, porque os bebés crescem dentro da barriga das mães e só os pais conseguem fazer isso. “Ai sim, e como é que os pais põem os bebés na barriga das mães?” 

“Ora toma lá, que já almoçaste!” Pensei eu, agora esclarece a dúvida ao miúdo sem que ele fique traumatizado! 

Nunca fui de infantilizar muito os assuntos do dia-a-dia, sempre expliquei as coisas como elas são, nomeio os objetos pelo nome e não por substantivos, carro é carro e não “popó”, tendo sempre em atenção a maturidade dos meus filhos. Apesar de saber que nesta idade seria muito mais fácil para mim, usar personagens do mundo da fantasia e inventar uma história fantástica, com cegonhas, alfaces, terra, fadas, para dar resposta a esta pergunta. Na verdade, ele vai crescer e um dia saber que tudo isto é mentira. Se educo os meus filhos com base na confiança, não poderei minimizar este sentimento em momento algum. 

Depois de coçar muito a cabeça, lá me saiu a explicação para esta pergunta que nos faz perder a fala por uns minutos. Baseei-me na história da nossa família. Expliquei que o pai e a mãe gostam muito um do outro, que uma forma de mostrar esse Amor, é namorar muito e que esse Amor cresce tanto, tanto que os pais decidem ter os bebés para aumentar ainda mais esse Amor. Os pais quando estão sozinhos com as mães colocam uma “sementinha” muito especial na barriga delas, (dependendo da idade pode-se aumentar a complexidade da explicação por outras palavras), essa “sementinha” do pai vai encontrar uma “sementinha” da mãe e juntinhas vão fazer o bebé crescer dentro da barriga da mãe. As barrigas são tão quentinhas e confortáveis que os bebés crescem lá dentro muito felizes. Ficam lá dentro 9 meses (fizemos um calendário em conjunto que fomos preenchendo ao longo da gravidez), é o tempo que precisam para crescer e virem cá para fora bem fortes conhecer os manos e a família. 

Claro que ao longo desta conversa, surgiram outras perguntas, tais como: “como é que o bebé dorme, come, faz xixi e cocó dentro da barriga?”, “como é que faço para saber se ele está a chorar se está dentro da tua barriga?”, “como é que ele sai da tua barriga?” (Esta última foi de rir, porque se vissem a cara dele assim que descobriu que era do “pipi” da mãe), todas elas foram respondidas com muita ternura, recordo-me tão bem deste dia. 

Agora com seis anos, já abordou novamente o assunto e já descobriu de onde vêm as sementes do pai e as da mãe e como é que elas fazem para se juntar, tal e qual como as coisas são. Este grande mistério é tão fácil de explicar, basta falarmos com amor de um assunto que nada mais é do que AMOR. 

Os livros infantis foram sem dúvida uma grande ajuda, existem livros giros e que explicam muito bem tudo isto, aconselho vivamente “A Viagem de Peludim” (aqui). Por isso mamãs munam-se de um ou outro livro, porque na hora da verdade, ter um livro destes em casa, é uma ajuda crucial.