0

Os desejos na gravidez



Serão os desejos de grávida realmente verdadeiros ou uma boa desculpa para comermos tudo o que nos apetece?
Sendo eu uma grávida que tem tido tudo a que se tem direito, dos enjoos à ciática, estranhei que os famosos desejos associados à gravidez não me tivessem batido à porta. Pois bem, fui saber um pouco mais sobre o assunto, e perceber porque algumas de nós têm tanta vontade de comer certo tipo de alimentos durante a gestação.
Apesar de não se saber ao certo o porquê dos desejos, especula-se que possam ser de causa hormonal. Sendo que é na gravidez que estes desejos mais acontecem, pensa-se que poderão estar implicadas as hormonas como o estrogénio e a progesterona. No entanto, alguns destes desejos podem significar necessidades reais, ou seja, quando a grávida deseja alimentos que contêm nutrientes que estão em carência no organismo.
Mas estas são apenas especulações, nenhum bebé nasce com cara de batata frita se não satisfizermos o desejo de comer batatas fritas. Quanto a isso podem estar descansadas.
Claro que a ingestão de alimentos que nos “consolam”, como chocolates e gelados, por exemplo, contribuem para o nosso bem-estar, pois parecem diminuir a produção de hormonas de stress. No meu caso, apesar de não o considerar um desejo de grávida, pois já antes era a minha perdição, são as pipocas que me consolam. E apesar de não ter desejos, propriamente ditos, também há algumas coisas que passei a comer mais regularmente desde que engravidei, como por exemplo, o pão. Antes ingeria-o com alguma precaução, mas passei a ter necessidade de comer mais alimentos com hidratos de carbono, por me sentir mais satisfeita.
No entanto, há que manter uma alimentação saudável e equilibrada, e por isso, devemos ter cuidado com os desejos. Se por exemplo, vos apetecer muito comer bolo, não precisam comê-lo inteiro; optar por uma dose mais pequena pode saciar e não faz tanto mal.

Outra das coisas que descobri na minha pesquisa foram os “desejos estranhos”. Sim, parece que há mesmo pessoas que têm vontade de comer coisas como terra, plasticina, e outras substâncias nocivas para a saúde. Eu já sou um tanto ou quanto cética quanto a este assunto; cheguei mesmo a pensar que a questão dos desejos seria uma boa desculpa para comermos sem culpa algumas coisas que não comeríamos numa situação normal, mas nestes casos, acho que deve ser procurada ajuda. Algumas das especulações é que a necessidade de ingerir substâncias prejudiciais à saúde seja sinal de anemia.

Por isso, tirando estes casos extremos, parece-me que a maioria dos desejos de grávida são inofensivos e facilmente ultrapassáveis se aprendermos a controlar as nossas vontades e pensarmos primeiro no nosso bem-estar e no das criaturinhas que carregamos!

Vá lá, agora satisfaçam-me a curiosidade: quais foram/são os vossos desejos de grávidas?