0

Aniversário


Faz 9 anos que me fiz mãe, estou na vizinhança do seu aniversário.
Nestas datas lembramo-nos sempre do primeiro dia, dos dias seguintes ao primeiro, em como o tempo passa.
Às vezes quero estar no silêncio do tempo mas o relógio insiste em bater. Assim, os momentos vão passando, uma mãe vai envelhecendo e o relógio por teimosia, não recua.
A cada segundo vais mostrando mais de ti, levas de mim o que te conseguir dar e o que quiseres agarrar. O tempo apaga as dores de parto, a tortura das noites mal dormidas, as doenças, o choro e as birras. Perduram os sorrisos, os abraços, o que me tornei contigo e ficará o homem que um dia serás.
Talvez na vizinhança do trigésimo aniversário possamos sentir:
Que fui o melhor de mim,
Que vivi, que te mostrei um amor sem fim,
Que estive lá, ajudei-te a crescer,
Que nada ficou por fazer, nem dizer,
Que te ensinei, que aprendi,
E que chegado esse momento, aconteça o que acontecer,
Saberás viver, amar, abraçar e ser
E talvez saibas ensinar, o que não consegui.