0

Mães, durmam!



Hoje o meu filho está em casa doente! E eu estou cansada como de costume. Enquanto Ele adormecia no meu colo, apoderou-se de mim uma soneira soberba. Tinha tanto para fazer enquanto Ele fazia a sesta. Rendi-me ao cansaço, à preguiça, rendi-me ao sofá. Toda torta, com o meu filho no colo, e no embalo da respiração dele, deixei-me passar pelo sono por uns minutos. E não me arrependo! Só não dormi mesmo porque Ele não estava bem posicionado e para o confortar, acabei eu por despertar. Logo eu, que não sou mesmo nada adepta de sonos diurnos! Por momentos recordei que as melhores estas que fiz com o meu filho, foram todas depois que Ele entrou recentemente para a Creche. Por ter mais saudades dele ou por dar conta de tudo o que tenho por fazer em casa quando Ele não está, a verdade é que finalmente consegui abrandar. E não há nada que pague, o parar no tempo para ver um filho a dormir, no encanto da sua perfeição, na beleza da leve respiração, na mão com mão, coração com coração. Soubesse eu a intensidade destes momentos há mais tempo e o quanto estava necessitada deles. Eu, que sempre fiz as lidas da casa, cuidei minimamente de mim, fiz o pino e o que fosse preciso enquanto Ele dormia, por não poder nem conseguir fazê-lo quando estava acordado! E dormir? Descansar? Ficava sempre para depois... Ficava para durante a noite, se corresse bem! Lembro-me de quando fui Mãe, pouco tempo depois, perguntar ao meu Obstetra se havia algumas vitaminas que eu pudesse tomar, pois estava exausta. Ao que Ele me respondeu: " quando o seu filho dormir, durma também! Esqueça a casa, tudo pode esperar e vai lá estar quando acordar!". E Eu, armada em faz-tudo, super-Mãe e dona de casa desesperada, fazia tudo menos dormir. Hoje, mais de dois anos depois, sei o quanto o cansaço e a privação de sono, são cruciais para o nosso bem-estar. Levei demasiado tempo a entender que sim, tudo o resto pode esperar, menos o meu filho, menos Eu! Se pudesse dar um conselho a todas as Mães, sejam recém ou mais experientes, seria: durmam! Muito! Tanto quanto puderem! Várias vezes por dia se conseguirem! Dormir é fundamental para nos sentirmos um pouco mais restabelecidas, muito mais capazes, melhores connosco e com os que nos rodeiam. Mesmo que o tempo não pare, o que não for prioridade, pode sempre esperar...