0

Eu sou...


Eu não sou os meus pensamentos. Eu não sou as minhas emoções. Eu não sou os meus sentimentos. Eu não sou as minhas atividades. Eu tenho isto tudo, mas sou muito mais que isso…
Apesar de alguma solidão, sou luz, sou energia, sou música, sou dança, sou sonho, sou tristeza, sou força, sou calma, sou paz, sou preguiça, sou livre, sou mulher, sou mãe, sou filha, sou amor, sou entrega, sou recolhimento, sou espaço, sou feliz, sou vontade, sou decisão, sou cor, sou orgulho.
Eu sou a base da minha segurança, da minha tranquilidade e faço acontecer.
Recomeço a ser em família, permito-me receber o que os outros conseguem dar, dentro do que sabem e podem, e permito-me partilhar e dar em abertura, tentando abrir a comunicação, sem medos, sem bloqueios.
Em determinados momentos, estou simplesmente comigo e permito-me estar, e deixo surgir o que sinto, o que penso, o que quero, e vivo essa experiência, respiro-a, liberto-a e transmuto-a.
Sou amizade, sou cuidado, sou suporte, sou estrutura, sou cuidada e acarinhada. Sou descoberta e espontaneidade, e ainda sou contenção. Sou emoção, sou escrita, sou paixão. Acredito!

Em relação ao passado, eu fiz o que pude e como soube, e na medida do que conseguia, face à minha maturidade emocional e estado interior. Eu não tinha condições para fazer diferente e fico sem culpa! Já não quero sentir culpa. Já não quero sentir ressentimento! Quero sentir amor, pleno e incondicional.
Nas emoções, não conta o tempo que passou, se foi de mais zanga ou conflito. Importa o resultado final, se vivido em amor, e a dimensão da sua intensidade. Poderão bastar 10 minutos!

Eu sou eu, tu és tu! Eu não estou neste mundo para satisfazer as tuas expetativas, nem tu para satisfazer as minhas. Se nos encontrarmos será maravilhoso, senão cada um segue a sua vida, porque eu sou eu e tu és tu!
É importante acreditar que a segurança está dentro, porque senão somos dependentes dos outros. A segurança está em mim, eu dou colo a mim própria, na ausência dos outros. Eu cuido de mim! Eu sinto paz de espírito e tranquilidade. Eu quero (sou) amiga de mim mesma e fiel às minhas tripas. Eu tenho necessidade de viver e crescer! Enquanto mulher e mãe!

Desejo ter sempre a SABEDORIA para distinguir o que posso e não posso mudar, a CORAGEM para mudar o que posso mudar, a ACEITAÇÃO para aceitar o que não posso mudar, e assim estar em PAZ, e a COMPAIXÃO comigo e com os outros…