0

Entre irmãs


Desejei muito ser mãe e sempre disse que no mínimo queria ter 2 filhos. Na verdade nem eu nem o meu marido somos filhos únicos e sempre pensamos que não  há melhor presente que ter um irmão. Felizmente consegui concretizar o sonho e tenho duas filhas, as duas de Maio, precisamente com 3 anos de diferença.
Neste momento com 7 e 10 anos têm uma relação muito instável, um dia adoraram-se e dizem que são as melhores amigas, mas logo no dia seguinte não se podem ver. Tudo as incomoda, desde um simples olhar que não quer dizer nada, ao mesmo ar que respiram. São umas pequenas mulherzinhas que disputam tudo.
Quem as conhece dizem que são uns anjos, mas assim que sentem que estão em terreno firme arregaçam mangas e é uma luta diária. Abrem e fecham portas, respondem mal porque sim, fazem intrigas só porque sim.  Há dias em que a provocação é diária, começa assim que acordam, eu ando no meio. Em tom de desabafo, por vezes só penso em fugir e juro que só me meto quando há sangue, mas é difícil para uma mãe lidar com esta relação sem ter um ataque de nervos.

O meu desejo é simples: que no futuro possam sempre contar uma com a outra para tudo, esta será sempre a melhor herança que lhes deixo, ter uma irmã.