0

A minha sogra

Muito se fala das sogras, arrisco  mesmo  a dizer que nascemos a ouvir histórias mirabolantes de sogras. Depois crescemos a achar que connosco será tudo diferente.

Até que casamos e percebemos que sogra será sempre sogra. E que jamais será uma segunda mãe, pelo menos para mim. Sei que existem exceções e ainda bem mas eu com muita pena não a tive.

É certo que sogra de genro é diferente de sogra de nora pois a mãe da filha  como consegue controlar as decisões da filha tudo corre às mil maravilhas. Agora as mães de filhos homens é tudo mais complicado pois perde-se por completo o controle.  

Do fundo do coração, gostava de dizer que a minha sogra é como mãe mas fico-me pela madrasta.

É daquelas pessoas que chega a nossa casa e que é incapaz de perguntar se precisamos de ajuda mesmo que tenhamos roupa e lixo até à porta.
É daquelas que se faz de convidada para o jantar e que nada trás, no fim ainda pega nos seus lindos pés e deseja uma boa noite.
É daquelas que a sua vida está sempre em primeiro lugar e os netos ou se adaptam ao seu estilo de vida ou voltam para casa dos pais ainda mais rápido do que foram.
É daquelas que quando chamamos por ela que primeiro vai ver a sua agenda mesmo que saiba de antemão que não tem nada de importante, apenas almoços e jantares de fofocas com as suas amigas irritantes.
É daquelas que quando fica com os netos suja mais que limpa.
É daquelas que quando chego a casa depois de um dia cheio de trabalho, ainda me faz limpar tudo o que sujou durante todo o dia.

E depois disto tudo ainda querem que sintamos amor por elas?!? Posso afirmar que a minha sogra é a pior é uma Sogra do Pior!