0

O Natal está quase a chegar

A nossa noite de Natal é mágica. As minhas filhas adoram e vivem essa noite com uma excitação enorme. Não apenas por causa de prendas, mas porque ainda acreditam no Pai Natal, pois todos os anos elas veem o Pai Natal e distribuem as prendas que ele nos deixa.
Após o jantar, elas que não se controlam, começam a  distribuição das prendas que já se encontram debaixo da árvore. Estas são as prendas que elas vão oferecer e receber da família.
As prendas que oferecemos são também pensadas por elas e compradas com elas e depois são embrulhadas em casa, personalizadas por nós. E elas adoram.
Enquanto elas distribuem as prendas, eu vou mantendo toda a família informada sobre o percurso do Pai Natal - aqui.
Quando chega a meia noite, vamos todos em silêncio até à janela, tentar a nossa sorte. E não é que conseguimos quase sempre ver o Pai Natal. Já o vimos a ir-se embora do prédio, já o vimos a passar por entre os carros que estavam estacionados na rua, e as C’s até juram que já o viram no trenó, bem lá no alto, a caminho de mais uma paragem para fazer famílias felizes.

Após a excitação de verem o Pai Natal vão a correr até à varanda, onde está o saco que o Pai Natal deixa. Nesse saco para além as prendas, ele deixa sempre uma carta para toda a família. As C’s adoram ler a carta do Pai Natal, é uma enorme excitação.

Após sabermos o que o Pai Natal tem para nos dizer a todos, ficamos com os “jogos” que o Pai Natal nos deixa. Esses jogos são sempre diferentes de ano para ano. Já nos deixou palavras cruzadas, adivinhas, problemas por resolver e as respostas são sempre o nome de quem irá receber a prenda e qual das prendas irá receber. Tenho a desabafar que o Pai Natal gosta de ver o pessoal de cabelo em pé, mas às vezes fazemos batota e vamos ao amigo google para procurar as respostas. E assim passamos o serão, entre advinhas, neurónios queimados e muitas gargalhadas.

Depois de todas as prendas serem distribuídas por elas e abertas por todos, lá vão elas novamente a correr até à varanda para deixar o saco para que o Pai Natal antes de voltar para a Lapónia, o recolha para o próximo ano.

Por aqui, todos acreditamos no Pai Natal. Todos os anos, ele lembra-se de todos nós.
Só espero que este ano, os jogos e as adivinhas, sejam acessíveis.

Artigo adaptado de www.aminhamenteinquieta.pt