0

Como perguntar como foi a escola e não levar com um grunhido






Quando começa a escola para além de um regresso à rotina, regressa a pergunta diária: “Então, como foi a escola?”. Sempre seguida da resposta curta e nada esclarecedora, comparada com o discurso pormenorizado e altamente descritivo que estivemos todo o dia à espera.
Esta pergunta deve estar gravada na genética humana, porque todos os pais a repetem pelo mundo fora, exatamente da mesma maneira. Do outro lado, independentemente da língua a resposta monossilábica não varia muito. Será que o resultado reside na forma como fazemos a pergunta?
Se me perguntarem como foi o trabalho, a minha reposta automática é um “Foi bommm”, arrastado e sofrido. Parece que está gravado no meu cérebro responder aborrecidamente à pergunta, mesmo que o dia tenha sido espetacular. Estranho, não?
Então comecei a pensar de que forma poderia alterar a pergunta. Fiz vários autotestes, e até testei algumas perguntas com os catitas cá de casa. Foi muito elucidativo e divertido!
Descobri que a pergunta despoletava respostas mais interessantes, à medida que esta se tornava mais interessante e específica. Se estivesse ligada a emoções, aí o efeito era ainda mais surpreendente, resultando numa resposta pormenorizada muito para além dos 10 segundos habituais.
Seguem as perguntas com mais sucesso para poderem experimentar aí em casa. Mas atenção, é para serem feitas com entusiasmo e não como se estivessem na fila das Finanças quando ainda faltam 200 senhas para a vossa vez.


Aqui vão elas:
1 – Hoje, qual foi a coisa mais divertida que te aconteceu, que te fez rir até doer a barriga?
2 – Qual foi a coisa mais espetacular que aprendeste hoje?
3 – Qual foi a coisa mais difícil que tiveste de fazer hoje?
4 – O que foi que fizeste hoje que não gostavas de fazer outra vez?
5 – Qual foi a comida mais saborosa que comeste hoje? E a mais horrível?
6 – Se amanhã fosses tu o professor, o que fazias?
7- Se tu fosses um cãozinho da Patrulha Pata, qual serias? E que meninos da tua escola fariam parte da tua patrulha?
8 – Se fizesses um passeio com os teus colegas da escola, quem levavas na camioneta e onde iam todos passear? Quem ia sentado mesmo ao teu lado?
9 – Se a tua professora fosse um desenho animado, que desenho animado seria?
10 – Quem é a pessoa mais bem disposta da tua sala?


Experimentem, inventem e divirtam-se com os vossos filhos. Se estiverem divertidos, as vossas perguntas vão ser respondidas num tom diferente. Lembrem-se, não é um interrogatório, é uma partilha. Nada vai inspirá-los mais a falar sobre eles, como o ouvir uma mãe, ou um pai, a contar como foi o seu dia. Não apenas os factos, mas o que sentimos bem cá dentro. Porque sabem, quando nos abrimos aos nossos filhos, eles abrem-se para nós.


Artigo adaptado de www.maecatita.pt