0

Carta ao meu filho mais novo…


Olho para ti e nem acredito que um dia pude pensar em não te ter.

É verdade, há pouco mais de um ano nunca poderia imaginar que hoje te teria nos meus braços.

Depois do teu mano nascer pensei em ter-te passados 4 ou 5 anos, mas o tempo foi passando e decidi que não te teria, que ficaria apenas com um filho.

Foi quando o mano fez 6 anos que percebi que queria muito ter outro bebé na minha vida, pouco depois recebia ansiosa e muito feliz a notícia de que estavas a crescer na minha barriga.

Hoje olho para ti e muitas são as vezes em que tento perceber como teria sido a minha vida sem ti. És tão pequenino e eu já não me lembro de como vivia antes de nasceres.

Não consigo perceber como há algum tempo pude equacionar não te ter, pois foi no dia em que nasceste que me senti completa. Quanto te vi chorei, chorei de felicidade e quando te peguei ao colo pude, finalmente, respirar fundo e foi nesse instante que senti que a minha vida estava completa.

Hoje sou uma mulher e Mãe completa, olho para ti e para o teu mano e sei que estava destinada a ser a vossa Mãe.

Obrigada por me terem escolhido, tenho um orgulho imenso em vocês.