0

10 ideias para felizes memórias de Outono

Nem todos gostam do outono. O frio começa a acordar os dias cada vez mais curtos e obriga-nos a despedirmo-nos das nossas amadas roupas de verão. Para além disso, volta a rotina do trabalho mas sem a alegria do natal e do ano novo. São 3 meses de chuva, cada vez mais escuridão e rotinas novas.

Construir memórias de infância é essencial para crianças e pais felizes e o outono é um momento maravilhoso para tal. Com 3 meses, o meu filho mais velho ia comigo para a floresta, no marsúpio, para “caçarmos” cogumelos. Mais tarde, os irmãos também o fizeram e assim fomos criando memórias de outono.
Brinco com o caçarmos pois o segredo está em não falarmos muito alto para eles não se esconderem… Tem funcionado!

Nem sempre temos muito tempo livre mas vamos pensar em ideias não muito complicadas e que se possam fazer em casa ou na rua. Aqui ficam 10 ideias para felizes memórias de Outono:

- Encontrar cogumelos – nem sequer precisam de os apanhar, basta uma máquina fotográfica, apanhá-los com a câmara e, chegando a casa, identifica-los com o google images (clicar na máquina fotográfica dentro da caixa de busca e fazer upload da fotografia). Assim aprendem os nomes, toxicidade, características, etc.

- No passeio pela floresta, em busca dos cogumelos recolher bolotas e folhas caídas. Em casa, fazer bonecos de bolota. Pintem-lhes olhos e bocas, façam barretes e terão uma família instantânea para horas de diversão.

- Comprem uma abóbora e façam doce de abóbora. Há centenas de receitas fáceis online e com um bocadinho de nozes e um requeijão têm a sobremesa perfeita para um dia chuvoso (para além de uma casa com um aroma divinal).

- Antes de fazer doce podem aproveitar a abóbora e esculpir uma cara. Se comemorarem o Dia das Bruxas, colocam uma vela lá dentro e voilá. O ambiente está criado. Se não o fazem é sempre giro fazer uma cara numa abóbora. Procurem “carving pumpkins” e encontram imensas ideias… Convém esculpir num dia e fazer o doce no dia seguinte.

- Voltando às folhas, que tal uma tarde a pintar as folhas com tinta? Se colocada numa folha branca ficam os recortes da folha marcada a cores.

- Façam um colar de outono com as folhas pintadas (não convém ser folhas muito secas para não se partirem). Com uma agulha sem ser aguçada e um fio mais grosso, ir enfiando as folhas coloridas até ter um colar preparado.
- Outro passeio que se impõe é a um pomar. Procurem um na zona em que possam apanhar as maçãs e comprar a preço mais simpático as que apanharam. É uma divertida atividade em família e ajuda a compreender que as maçãs não vêm das prateleiras dos supermercados.

- Já provaram puré de maçã? Descascam e tiram as sementes (quem quiser pode tentar fazer geleia de maçã com estas sobras) e é só cozer e passar. Cá em casa, fazemos um umbigo de canela e está pronto a ser consumido.

- Ainda as tintas, que tal um carimbo de maçã? Cortam uma maçã pequena ao meio e carimbam em papel. Podem criar tartes de maçã falsas, macieiras carregadas de maçãs vermelhas ou mesmo, para os mais prendados, uma bruxa má carregada de maçãs.

- Terminamos com a castanha. Assada, cozida e crua é um fruto seco que pode ser experimentado das três maneiras. O ideal é ver os ouriços e tirar as castanhas. Infelizmente, nem sempre é possível. Mas tentar fazer um magusto, num parque de merendas com grelhadores onde podem fazer a vossa própria celebração outonal com as castanhas, a calda da maçã com paus de canela, bolos de maçã, pão de abóbora e tudo o mais que se lembrarem para uma verdadeira festa de outono.

As memórias constroem-se em conjunto e todas as épocas são boas para sermos felizes!