0

Pais que viraram avós

De certo, que todas nós mães e até os pais, sentem isto. Um sentimento de que é como se fosses igual a neto, passo a explicar:
Os teus pais ligam-te:
"Então filha, tudo bem e a minha neta..?"
"Então filho, amanhã passo aí para ir ver a princesa"...
Os teus pais batem a porta:
"Onde está a minha netinha mais linda??!"

Acontece-vos?
Pois bem, aqui sim. Eu sinto, que nós somos ou transparentes, ou passamos para outro planeta, passamos para 2º ou 3º plano na melhor das hipóteses. É bom saber que ela é o primeiro plano, que é amada e desejada, mas acho que me saberia de igual forma bem, se eu pudesse também ser "olhada".
Sim, tenho dias que gostava de sentar lado a lado, aninhar no ombro, receber miminho no cabelo como antigamente, e que ali o tempo parasse.
Sim, tenho dias que preciso daquele abracinho sem pedir, aquele abraço inesperado de quem te ama, te conhece, está atento e não te esquece, aquele olhar cúmplice de quem te criou.
Sim, tenho dias que sou eu, também, o bebé.
Somos mães, pais, mas não deixamos de ser filhos, com sentimentos, amor e para além do mais precisamos também de apoio e não só apoio físico de logística (roupa passada, lavada, cozinhados, o que é excelente ajuda), mas às vezes precisamos de apoio emocional, um simples carinho, gesto, olhar atento, uma simples palavra de conforto "está tudo bem.."
Ser avó/avô deve ser como entrar no mundo espacial e especial, que o tudo o "resto" já foi!!!

Tenho o privilégio de ter vivido de muito perto com a minha avó, tenho excelentes recordações, sei que é um amor tão ou melhor que de pai e filho, sou grata que a minha filha também o possa fazer, muito têm todos para aprender.
Eu como expectadora desta relação entre eles que se constrói comove-me, é lindo, não sinto ciúmes, obviamente, mas sinto que também me apetecia ter um minuto de tempo de antena daquele abracinho tão meigo, (às vezes vou lá e "roubo"..) que já não é dado de tal intensidade, porque "ah já és uma mulher..." (às vezes acaba por ser mentalidades, porque mais velha ou mais nova, não deixei de ter sentimentos).

Para quem me lê, avós que me lêem, todos, antes de sermos mães somos filhos, antes de sermos avós somos pais