0

Foco nas crianças


Ser pai, ser mãe, ser filho ou filha, mais do que ser marido ou mulher de alguém, são laços vitalícios. Não há separação ou divórcio institucional dos pais para com os filhos, nem o contrário. Ao longo dos anos conheci pais fantásticos e casais fantásticos. Hoje em dia alguns mantêm-se como casais e como pais e outros já são apenas pais e há ainda outros que se esforçam por não ser nem uma coisa nem outra!

Conheci também pais que se reencontraram ao fim de anos de desalinho no funeral dos filhos...

A separação ou divórcio é um pedaço da vida em que ficamos "sem chão", é um período que não é fácil para nenhum dos envolvidos. Mas é uma decisão dos adultos e as crianças devem ser salvaguardadas o mais possível.


Se fizermos uma reflexão sobre o que é realmente importante, quem depende de nós, quem não tem opção, compreenderemos que o foco fulcral de qualquer separação deve ser o bem estar dos filhos e quando isso acontece não desfocarmos os nossos esforços para injúrias, nem agressões que nada trazem de bom para ninguém. Amor e paz são bens importantes para todos, sejam adultos ou crianças, independentemente dos papéis que tenham.