0

Escolher a Escola

Escolher uma escola para os nossos filhos deve ser das coisas mais difíceis que temos que fazer como mães/pais. Eu costumo dizer que as escolas são um pouco como as casas. É uma escolha muito pessoal, e cada um de nós procura coisas muito diferentes e valoriza aspectos também diferentes. A minha mãe, por exemplo, diz que a melhor escola é aquela ao lado de casa, e nunca se imaginou a fazer grandes distâncias para nos levar.

Na ultima mudança de ciclo senti que nenhuma solução me deixava satisfeita. As soluções naturais ao pé de casa não eram para mim opção. Bem sei que muitas pessoas que conheço estavam satisfeitas, mas eu achava (e acho) tudo mau. Foi também a sensação que tive com o 1º ciclo. Ainda pusemos a hipótese e espreitamos os privados, mas também não nos convenceram. Não me pareceram fundamentalmente melhores e com um custo disparatado.
Além disso, como disse uma amiga, não são as escolas que vão fazer testes à minha filha para ela entrar, eu é que vou fazer testes às escolas para saber se são boas o suficiente para a minha filha. E não são. Independentemente da escolha que fazemos, fico a pensar neste problema das escolas. 
A verdade é que vejo muitas pessoas descontentes com as escolas e com os mesmos dilemas que eu. No outro dia uma amiga professora, que eu admiro, confessava-me que em conversa com um colega, tinha chegado à conclusão, de que a sua profissão seria das poucas que em nada tinha alterado nos últimos 100 anos (pelo menos). Ela confessava isto com admiração e um certo horror.  Mas não é só a profissão. As salas de aula também estão iguais, os modelos educativos, os materiais que se usam, a organização do ensino, tudo igual, ou com diferenças não significativas.

Embora eu tenha gostado sempre imenso de andar na escola enquanto criança, a verdade é que neste momento considero a escola um espaço pobre.  Claro que há sempre exceções, escolas ótimas, professores fantásticos, e projetos excelentes a acontecer. Mas considero que nos devemos todos tornar mais exigentes para que algo possa mudar, professores, pais, alunos, funcionários, todos.