0

De mãe a fotógrafa

Sou absolutamente contra aquelas pessoas que andam agarradas aos telemóveis a terem conversas digitais, com as câmaras nos concertos, nos casamentos e outros eventos! Mas é claro que tudo muda quando estou com a minha filha.
Desde que a Camila nasceu que me tornei numa dona de casa, cozinheira, enfermeira e entre muitas outras coisas numa fotografa pro! Não acreditam? Vão ver!
Ser mãe longe da família não é fácil mas uma das vantagens é que fico com recordações para a vida.
Sabem aqueles livros em branco (que por sinal até são bem giros) que recebemos na gravidez para preencher com todas as primeiras vezes do bebé? Pois bem, nunca me imaginei a ter um ou paciência para o preencher. Ao invés disso tenho a vida da minha filha toda registada em fotos e vídeos.
Quando estou no Canada tenho mãe, avó, tia e prima em terras lusas a quererem ver a primeira gargalhada, os primeiros passos e rabugentices. Aquela soneca enquanto come, as primeiras conversas em que só palavra e a bater palmas ao som das músicas em inglês.
Quando cheguei a Portugal para passar umas merecidas férias achei que ia deixar o telemóvel de lado, mas o pai ficou lá e então a reportagem fotográfica agora é para ele.

Ter a família dividida é assim e às vezes ponho-me a pensar como será no futuro, mas realmente? Quem quer deixar de registar todos estes momentos? Esta fase em que são bebés é tão única e passa tão rápido que eu acho que desde que não seja demais, devemos sempre tentar captar momentos especiais!

Artigo originalmente publicado em www.lusocanadiana.com