0

Chichi na cama é o Bicho Papão


A enurese é uma disfunção que se manifesta através da perda involuntária de urina e anómala em relação à idade.
As perdas de urina são consideradas como "alerta" quando ocorrem pelo menos duas vezes por semana, durante mais de 3 meses e em crianças com mais de 5 anos de idade.
Está informação não é taxativa. Há várias teorias e muita leitura cientÍfica acerca do tema.
A primeira coisa e mais importante é perceber se existe algum problema de saúde que esteja a provocar a perda involuntária de urina, em especial durante a noite.
Nestas situações o melhor é ir descartando hipóteses, começando por consultar o pediatra e/ou um Especialista em Enurese Infantil que ajudarão a encontrar o foco da questão.
Identificado o caso, começam as questões.
Será medo? Ansiedade? Stress? Imaturidade? Algo emocional?
Quando esta situação afecta crianças já mais crescidas (6/7/8 anos ou mais) começam a surgir outros problemas associados tais como vergonha, tabu, receio de dormir fora de casa, medo que aconteça, culpa e muitas perguntas e nenhuma resposta.
É natural que os pais se questionem sobre o motivo que despoleta o chichi na cama dias a fio, meses a fio, anos a fio inclusivé.
Será que se deve proibir a ingestão de líquidos ao jantar? Ralhar? Alertar antes de irem para cama?
Muitas vezes os pais são (e apenas querendo o bem, obviamente) causadores de stress antes deles irem dormir.
- já fizeste chichi?
- Não bebas água!
- Leite? Nem pensar!
- Pensa que não podes fazer chichi!
- Outra vez? Chichi outra vez?
Quando isto acontece dias seguidos (e várias vezes durante a noite) os adultos tendem a dizer coisas que não querem porque estar sob esta pressão não é saudável para ninguém...Nem para os pais que não descansam nem para eles que acordam com o “bicho papão” todas as noites.
O meu conselho para os pais e crianças a passar por esta situação é desvalorizar.
Não pressionar. Dar tempo ao tempo.
Se aparecer o bicho papão, enquanto eles se despem e tomam banho, os pais (a mãe ou o pai) devem tirar os lençóis da cama, fazê-la de novo com cheirinho a lavado e acalmar-lhes o coração que estará cheio de dúvidas e com medo que “isto” nunca acabe.
A seu tempo serão eles a dizer que não querem leite à noite, que se levantam se acham que não fizeram o chichi todo, que se retraíram em tudo o que lhes lembra que pode voltar a acontecer.
Existe medicação, mas cada caso é um caso e não vou opiniar sobre isso.
Eles crescem e a cada dia que nasce vão conseguindo digerir a situação à sua maneira.

Temos que dar tempo ao tempo e confiar que vai passar. Porque um dia eles acordam mais maduros, mais crescidos, mais confiantes, menos ansiosos, menos stressados e passou! Porque passa sempre. Basta confiar!