0

As Definições para crianças nos dias de hoje


Mal-educado
Que ou quem não tem educação; que ou quem é incivil ou descortês = MALCRIADO
Feitio
Modo de ser ou carácter de uma pessoa

Personalidade forte
Designa uma personalidade marcante, de opinião própria.

Quando me falavam nos terríveis 2 e nos terríveis 3 acho que não imaginava realmente a veracidade e a tenacidade com que nos é atingida essa fase.
A realidade é que me sinto “enganada” nestas promessas de crianças de comportamentos sociais perfeitos, palavras e atitudes corretas e certas sem termos que nos “chatear” em bom português, mas a realidade é mesmo que isso não acontece em todos os lares ou acontece em muito poucos, e são poucas as mães capazes de admitir a pestinha que têm em casa.
Pode vir a parentalidade positiva toda do mundo, a criança quando está no auge da birra ou da teima não nos ouve nem que fossemos o Panda ou o Pai Natal. Respiro fundo, ponho-me ao nível dela e se for possível abraço-a (dependendo se está deitada no chão em birra total não a consigo agarrar pois a força que faz é tal que se não a segurar bem é possível que se aleije). Ora isto à vista de quem está a ver tudo de fora é o típico de frases que ouvimos (sim porque TODOS têm direito a opinar sobre a educação que damos aos nossos filhos):

- Olha que feia que pareces menina, isso não se faz
- Olha que vergonha uma menina bonita a portar-se tão mal
- Olha se fosses minha filha ias ver como resolvia isso (esta lamentavelmente é a que mais ouço)
- Olha que depois vem a polícia e leva-te (coisa mais parva que ouço pais dizerem, é favor ensinar os miúdos que os polícias são amigos, pois em emergência é a eles que têm de ir).
- Uma menina dessa idade já não se deve portar assim.

Agora uma chamada de atenção para todas as pessoas:
Mas acham mesmo que as mães já não pensam o suficiente sobre as figuras que estão a fazer na rua, no shopping, no evento, nos transportes, nas lojas, nos jardins, nos passeios, nos cafés, etc..? Acham mesmo que nós estamos a ignorar aquele “berro louco” que mais parece um demónio no corpo daquela criança pequena? Não nós somos surdas seletivas e não ouvimos e não não temos vontade de chorar de pensarmos que estamos a fazer tudo mal e as outras é que estão a fazer bem.
Ser mãe é também aprender a lidar com todas estas dúvidas diárias, com todas estas dificuldades e lutas que travamos sozinhas (estupidamente).

Os nossos filhos amam-nos, fazem as birras mas quando nos sorriem derretem e fazem-nos esquecer todas aquelas fitas que fizeram, e também aprendemos a contornar as birras e gritos fazendo parvoíces ou imitando (esta vale ouro mesmo, regra geral com a minha resulta ri tanto que se esquece por que estava a gritar sequer).

Sejamos felizes com as coisas simples da vida e levar um dia de cada vez!!