0

Ser Mãe de um Prematuro

Ser Mãe é sentirmo-nos completas como seres humanos, com algo que foi criado e gerado por nós e em nós. E quando isso nos é tirado? Quando tudo aquilo que idealizámos é interrompido de forma inesperada e assustadora.

Ser Mãe de uma criança prematura é perdermos a magia do parto, o primeiro colo, a primeira roupinha que escolhemos com tanto amor, muitas vezes só os conseguimos ver passadas horas.
Ser Mãe de um prematuro é sentir o colo vazio quando vamos para casa e eles ficam na sua "casinha de vidro". É não sabermos como será o Amanhã, é termos fé que o Hoje não piorará. Ser Mãe de um prematuro é sentirmo-nos impotentes por assistirmos nos bastidores ao "nascimento e crescimento" do nosso filho, quando ainda deveria estar no nosso ventre.
Ser Mãe de um prematuro é viver cada minuto, cada segundo e rezar que a situação não piore, pode não melhorar logo como desejamos, mas que não piore... Ser Mãe de um prematuro é passar dias ou meses com o nosso filho internado e quando vamos para casa choramos de felicidade e de medo. Que nunca esqueçamos todas as consequências de um parto prematuro, tantos obstáculos, tantas vitórias...e infelizmente tantas derrotas...

A minha história de vida como filha reflete-se muito em como sou como Mãe, na resiliência que me vi obrigada constantemente a ter ao longo da minha vida. E com o nascimento e crescimento da minha filha tenho de a praticar ainda mais porque infelizmente na nossa história ficaram algumas sequelas. O que desejo? Que sejas sempre feliz minha filha!

Por Tânia Teixeira