0

Fui mãe e não 'recuperei' a forma

Fui mãe há 20 meses e não, não estou 'bem', nem 'óptima', nem 'normal'. Muito menos estou como era antes. Não tenho o mesmo peso, o mesmo volume, nem as mesmas formas. Não me sinto mais bonita só por ser mãe, nem menos. Não 'recuperei' nada do que era, antes de engravidar. 
Se fiz por isso? Não, não fiz. Porque não me foquei, não me empenhei, sim eu sei. Mas e se isso me incomodasse mesmo assim tanto, não o faria? E se eu, simplesmente, aceitar o que sou agora? E se mesmo achando que poderia ser ligeiramente diferente, porque me sinto mais segura de mim agora mais do que nunca? Porque sou mãe? Ser mãe deu-me essa assertividade. De aceitar. De me importar mais com o que realmente devo. Com o relativizar. Se me julgam por isso? Sim. Se me importo? Não. Sou mãe, diferente do que era antes de o ser, em todos os aspectos e mais alguns e amo isso em mim. Amo poder aceitar-me como sou, mesmo sendo diferente de antes. Amo sentir que tenho todo o tempo do Mundo para me focar nisso e apenas nisso. Amo sentir que a minha missão agora, neste momento, é ele, o tempo é dele, e não deixo de me amar ou de me anular por isso. 

Sinto-me mais segura, mais confiante de que a minha aparência não me define. Neste momento não e muito provavelmente nunca voltará a definir. Ser mãe mudou isso em mim. O que me define é o que sinto e expresso. É este amor que não cabe em mim, que me preenche todas as medidas. Se sou feliz assim, não há nada que ache que deva mudar. Se um dia não o for, aí terei o dever de o fazer, por mim e por ele. Por agora sou feliz, com todas as minhas imperfeições.