0

Eu já pari dois


Parir é o termo técnico e não se utiliza apenas nos animais. Cientificamente falando nós também somos animais. Parir é o ato mais nobre de dar vida ao mundo, continuidade às gerações. Parir não é uma asneira e não ofende ninguém. Parir é parir, ponto. 
Há quem diga que vai dar à luz, que vai ter um bebé e eu sou do team parir. Sempre morri de medo deste momento, achava que não ia ser capaz porque na minha cabeça só existiam imagens dramáticas daquelas que aparecem nos filmes e telenovelas. Nunca procurei vídeos no youtube, não fiz aulas de preparação para o parto e pouco ou nada li sobre o assunto. Simplesmente não queria saber como era. Já me bastava o que as minhas amigas experientes nisto de meter crianças no mundo me relatavam. Detesto sofrer por antecipação. Imaginava um cenário de horror, eu a fazer força como o Hulk, rios de suores a descer pela testa, gritos, muitos gritos e um bebé demasiado grande para o diâmetro do meu humilde pipi. 
Era tão tonta. Eu já pari dois e foi incrível. Sem dramas, expulsões rápidas e precisas, um bebé com 3780kg e um pequeno leitão com 4200kg. Foram partos vaginais, humanizados e felizes. Não há maior bênção para uma mulher.