0

Desfralde e o descomplicar

Considero que tudo o que se encontra em redor do desfralde nos dá a nós mães muito mais ansiedade que a necessária de realidade. Vejamos, temos todo um conjunto de bacios/penicos, retretes que tocam músicas, redutores de sanita almofadados com bonecos com pegas e sem pegas, redutores de plástico, tampas de sanita com redutor incorporado (considero das melhores invenções possíveis e bem barato tendo em conta o produto), toalhitas especiais para eles se limparem e colocarem na sanita, livros de histórias para os ajudar na tarefa de fazer xixi e cocó presenteando com um autocolante num placar, as mil coisas que fazemos para que eles vejam como é bom fazer xixi na sanita ou no penico, todo o tempo que passamos agachadas no chão ou sentadas num banco ou onde seja a contar histórias para que façam o seu xixi ou cocó. Já fizeram contas? 

Há mil e um produtos (como tudo o que envolve a palavra grávida até à criança ou mesmo jovem adolescente), é toda uma religião, sim é uma religião para as coisas que temos que ter que são mais que muitas para o desfralde “correr bem”. 

Mas o que é o desfralde correr bem, alguém me traduza isto, se faz favor. Não há desfraldes a correrem mal, há sim é desfraldes a não acontecerem à velocidade que para muitas alminhas é a “linha de seguimento normal”. Como em tudo de cada criança cada um tem o seu tempo, cada um inicia em idades distintas. Se há os que com 2 anos (ou menos) já não usam não quer isso dizer que a minha está atrasada. Até porque lá em casa já se largou a fralda ao que eu pensava que iria demorar muito tempo em 2 dias deixou de fazer na fralda (o que acho espetacular) mas não deixo de colocar fralda na hora da sesta ou da noite e não a baralha, bem como regra geral no da noite não faz xixi. Porque é que até nas creches há uma “pressa” imensa sobre largar a fralda, como o largar da chupeta (essa antes dos 2 anos e não, não me estou a vangloriar estou a relatar somente o meu caso em minha casa com a minha filha) como o comerem sozinhos ou serem mais ou menos dependentes de ajudas? 

Na creche onde tenho a minha filha não temos estas situações, tenho a sorte de ter uma boa equipa do lado da creche que ajuda em muito no crescimento e desenvolvimento dela, é onde (infelizmente) passa a maioria do dia, mas sei que está bem acompanhada. Em resumo cá em casa acabou-se as fraldas!

É uma celebração muito grande!!! E por aí?