0

Mãe a tempo inteiro

Que fique claro que eu trabalho. Muito. Mesmo para quem possa não acreditar nisso. Mas uma mãe que está 24h com um filho, trabalha! E trabalha por conta de outrem, sem recibos verdes e com um contrato de trabalho por tempo indeterminado. Sem ordenado!
Vamos falar de quantas fraldas mudo por dia? Ou de quantas vezes me vergo para apanhar migalhas, carros, legos e afins. Quantas idas ao supermercado têm que ser planeadas com sonos? Quantos sonos interrompidos por pessoas alheias. Quantas mudas de roupa? Com muito amasso à mistura. Braços e pernas que agitam depressa demais e em todas as direcções. Quantas negociações? Ui, a nossa casa parece uma verdadeira sala de reuniões. E são pelo menos 4 refeições ao dia. Pelo menos 4 vezes que a nossa criatividade culinária tem que vir ao de cima. E mais! Pelo menos essas vezes que a cozinha é limpa e arrumada. E quantos choros se ouvem? Quantos 'não' se dizem? Quantas traquinices são interrompidas com um típico, demasiado típico - braço à cintura e pézinho a bater no chão. Quantos suspiros se dão depois de subir e descer escadas com um bebé ao colo e um cão na trela?

Mas, e se eu vos disser isto: este é o melhor trabalho do Mundo. Com as melhores regalias do Universo! E mais além, os extras que ainda se recebem. Aqueles extras! Ora, os beijinhos. Os mini abraços. Sim, esses! Estes são os extras que não se contam pelos dedos. Que não têm qualquer valor material. Que não se medem, mas que preenchem a alma. Que transformam suspiros em sorrisos. As gargalhadas. As danças tolas no meio da sala. As pinturas com tintas de farinha. As saídas ao parque e à praia. Mesmo no inverno. As quedas que se amparam com miminhos. As sestas que começam num abraço e terminam noutro. O ouvir 'mamã' doce e ternurento. Os choros que se abrandam no colo um do outro. As novas conquistas que testemunhamos em primeira mão, sempre. Aquela nova palavra. Aquele novo gesto. O primeiro passo sozinho. O primeiro amo-te em abraço. Os olhares cúmplices que se cruzam e a certeza do quanto nos amamos, a cada dia, a cada momento mais. 

Se isto é ser mãe a tempo inteiro, então quero sê-lo, assim, com certeza, a vida toda.