0

Uma Professora Especial



Tal como em outras histórias…Era uma vez uma professora, professora de muitos…uma mãe…mãe de três.
Recordo o momento da minha adolescência em que escolhi que queria ser professora. Como fui feliz e quanto me ajudaram alguns professores na construção e concretização desse sonho! Concluída a minha formação, leccionei os primeiros anos em várias escolas públicas.
Um dia conhecemos aquele que um dia transformou por completo a vida dos seus…Conheço a sua história, a história da sua mãe, pai, irmãos, avós…e são essas histórias que tenho que escutar com atenção e com carinho….para eles um filho muito desejado…muito amado.
Na escola, somos nós que estamos ao seu lado, os olhos dessa criança que aprende a descobrir o mundo que é escola….e não só!
A vida coloca à sua frente desafios, caminhos labirínticos que ele tem que aprender a superar.
Para os pais somos uma esperança…companheiros neste seu caminho…e eu aprendo como é fácil gostar destas crianças. Temos o dever de ajudar esta família, no projecto de vida desta criança. Estes pais não estão sozinhos…eles têm medo, querem chorar, gritar e por vezes até pensam em desistir, mas o meu (o nosso) papel como educadores é dar-lhes esperança, pensar que é possível.
A família coloca-nos muitas questões: será que a escola está preparada para a receber? Será que a turma vai aceitá-la? Terá apoios? E quais vão ser esses apoios?
Terá alguém que nos ajude a protegê-la? Conseguirá comer sozinha? Concordo com a aprendizagem de autonomia, mas é um processo lento e teremos que ter ferramentas para os ajudar adquirir essa autonomia.
Fala-se muito em Escola Inclusiva, Escola integrada…para isso temos que ter vontade de incluir… de integrar…na escola e na sociedade, promovendo o sucesso educativo e social de todas as crianças e jovens, com ou sem deficiência.

Por Liliana Silva Pires