0

Uma gravidez diferente


Foram alguns anos a planear, foi muito pensada e muito desejada.
Desta vez queria que fosse diferente, queria aproveitar mais, desfrutar mais, fazer as coisas que não fiz na primeira, mais sessões fotográficas, mais passeios, mais tempo a desfrutar a barriga, os pontapés, abrandar o ritmo frenético para viver em pleno esta que talvez seja a minha última gravidez.
Gosto de planear, de saber o que vou estar a fazer daqui a 1 dia, 1 mês, 1 ano...
E, afinal, tudo foi diferente, nada do que planeei se concretizou dessa forma.

Soube que estava grávida quando num dia agitado de trabalho senti dores no baixo ventre que quase me impossibilitavam de andar, estava apenas de 4 semanas... a partir daqui tudo foi diferente da primeira e do que esperava.
Às 12 semanas uma perda abundante de sangue levou-me às urgências, um descolamento da placenta que me obrigou a repouso absoluto durante algumas semanas.
O descolamento foi melhorando e eu ganhei a confiança de que, dali em diante, tudo melhoraria.
Não foi bem assim, os valores no útero alterados que podiam impedir o normal crescimento do bebé e risco de pré-eclampsia... repouso até ao final.

Meses difíceis, de muita angústia, dúvidas, incertezas...inicialmente não conseguia sentir que o meu bebé ficasse bem, que nascesse bem.
Aos poucos fui ficando mais confiante e foi na eco às 33 semanas que ouvi, pela primeira vez, ele está óptimo e a crescer muito bem...Não consegui conter as lágrimas, tentei engoli-las, foi o culminar de tantos meses difíceis, de tantas lágrimas...desta vez eram lágrimas boas!
Hoje sei que o meu G é um Guerreiro e que batalha a batalha vamos conseguir sair vitoriosos desta luta.
É indescritível... e tudo valeu a pena!
Não posso escrever sobre esta gravidez sem falar do B, que tem sido Pai, Mãe, dono de casa, cozinheiro, motorista... sempre de uma forma exemplar e nunca me deixando cair. Obrigada por seres assim!

Por Carla Monteiro Escada