0

5 fantásticas cidades europeias para visitar em família

Visitar cidades europeias com os miúdos pode ser uma excelente oportunidade para explorar novas culturas em família.
Mas às vezes (digo-vos eu que sei bem o que é viajar com bebés, crianças e adolescentes!) é também um desafio conseguir descobrir coisas giras para fazer que agradem a todas as idades.
Muitas vezes perguntam-me: “das cidades europeias que já conheces, qual a tua preferida?” A resposta não é nada fácil, como imaginam! Cada uma tem as suas vantagens e desvantagens. Mas prefiro sempre cidades completas, seguras e divertidas!
Gosto muito de conhecer cidades europeias de uma forma independente e, apesar de visitar alguns dos mais famosos pontos em cada lugar, não deixo de sair fora dos típicos roteiros turísticos.
E ao escolher o destino das próximas férias em cidades europeias, opto sempre por passeios mais alternativos. A lista que se segue está por ordem alfabética e tem pequeninas coisas que reflectem a nossa experiência pessoal em 5 diferentes cidades europeias.
Tem sugestões e dicas sobre os excelentes lugares para visitar por lá com os miúdos. Espero vos sirva de inspiração.

1. AMESTERDÃO, Holanda
Quem lá foi, não esquece as pontes, os passeios nos canais, as ruas estreitas e labirínticas ou até os piqueniques improvisados nos jardins públicos.
As visitas aos museus, a imensa escolha de queijos, as tradicionais socas de madeira e as bonitas túlipas.

As bicicletas que servem para transportar tudo e mais alguma coisa (eu vi quem conseguisse levar móveis, falar ao telemóvel e segurar um chapéu-de-chuva, ao mesmo tempo!)
Vantagem: O comboio do aeroporto para o centro da cidade é directo e rápido
Desvantagem: O clima (é muito ventoso e chuvoso)
Experiência inesquecível: Ir ao Kinderkookkafé no Vondelpark (onde as crianças escolhem e cozinham a própria refeição)
Dica de visita, se tiverem tempo: Cidade de Colónia na Alemanha (a cerca de 3h de comboio)
         
2. BARCELONA, Espanha
Espanha é um dos países em que a notoriedade e o fluxo de visitantes da capital é superado por outra grande cidade. E muito justamente, digo eu que gosto bastante de Barcelona e um pouco menos de Madrid.
Porque a primeira é uma cidade com ambiente de festa o ano inteiro. Porque tem praia, serra, campo e as vantagens de ser um grande centro urbano. Porque tem um clima muito ameno (raramente chove) e ainda muita escolha de hóteis e restaurantes, muitos passeios e visitas para fazer.

Vantagem: Está a uma curta viagem de avião desde Portugal (e tem vários voos low cost)
Desvantagem: Tem sempre demasiados turistas
Experiência inesquecível: Alugar uma bicicleta e percorrer todo o calçadão junto à beira-mar
Dica de visita, se tiverem tempo: Parque temático Portaventura (a cerca de 1h15m de comboio)

3. BERLIM, Alemanha
Possivelmente os miúdos não vão reter todos os pormenores históricos, mas quase garanto que não se vão esquecer do inesquecível: há mais de 25 anos, existia um muro a dividir aquela terra.

Actualmente é uma cidade imensa, grandiosa, cheia de histórias e monumentos imponentes, mas onde o passado convive muito bem com a modernidade.
Vantagem: Tem uma grande história para contar
Desvantagem: É muito grande, difícil de percorrer a pé e em poucos dias
Experiência inesquecível:  Percorrer os pedaços do muro que ainda restam e depois conseguir colocar um pé em cada lado da antiga cidade dividida
Dica de visita, se tiverem tempo: Parque temático Legoland Discovery Centre (na Potsdamer Platz)


4. COPENHAGA, Dinamarca
Estamos lá e parece que estamos dentro de um conto de fadas, com castelos, jardins e tantas mas tantas bicicletas na rua, que é quase irreal. Apesar de ser a capital do país, é uma cidade relativamente pequena e por isso pode ser facilmente visitada a pé.
Sente-se um nível de segurança enorme (eu vi pais dentro de lojas e os bebés na rua, sozinhos a dormir nos carrinhos).

Todos falam inglês e foi aqui que se inventou o Lego e se pode visitar o Tivoli, a fábrica da Carlsberg ou a Pequena Sereia.
Vantagem: Ruas, restaurantes e lojas bastante “amigas das famílias”
Desvantagem: Custo de vida elevado
Experiência inesquecível: Ir a um jardim durante a tarde e apreciar a rotina familiar dos habitantes
Dica de visita, se tiverem tempo: Parque temático Legoland em Billund (a cerca de 3h de carro)

5. ESTOCOLMO, Suécia
É uma cidade feita de várias ilhas e só isso já tem o seu encanto muito próprio. Mas a ilha Djurgården parece ter sido especialmente construída para a alegria das famílias: tem jardins com patos, a Junibacken (a casa da Pipi das Meias Altas), o museu ao ar livre Skansen, o parque de diversões Gröna Lund, o Museu da Ciência e Tecnologia, o Museu Vasa e ainda o recente Museu dos ABBA.

É também aqui que se pode dormir num avião com camas mesmo a sério e se comemora o Midsummer com as suas curtíssimas noites de Verão (cerca de 2 a 3 h).
Vantagem: Fácil e completa rede de transportes públicos
Desvantagem: O clima, instável durante quase todo o ano e muito rigoroso no Inverno
Experiência inesquecível: Apanhar um ferry, daqueles que os habitantes usam
Dica de visita, se tiverem tempo: Arquipélago de Estocolmo (existem ilhas a partir de 1h de ferry de distância da cidade)