Sim, tu aí, tu a minha barriga, ficas a saber que não gosto de ti! Pronto, já disse!


Há muito quem aceite a barriga, quem diga que carrega a marca de um amor maior, quem diga te chame genética ou metabolismo, ou o almoço de há bocado. 

Eu, pura e simplesmente não gosto de ti! Desiludiste-me! 


Nunca foste modelo de revista, eu sei… Sempre gostaste de te acumular mais um bocadinho aqui e outro ali. Nunca exibiste uns abdominais exemplares, ou uma total ausência dos doces que como. 


Mas eu não fui assim tão má para ti. Nunca abusei assim tanto da alimentação, besuntei-te sempre de cremes e coisas dessas. Tentei deixar-te sempre nutrida e saudável. 


Portaste-te lindamente quando carregaste o meu bebé! Agradeço o teu esforço. 

Esticaste até mais não e nunca cedeste. Mas lamento, não gosto de ti! Não gosto do que te tornaste! 


Desiludiste-me porque demoras a voltar ao que eras, se é que algum dia vais voltar. Não gosto de ti, porque vais-me obrigar a esconder-te no verão, e escondo-te porque, lamento dizer-te: És feia! 


Não gosto de ti, porque apesar de não me definires de forma alguma, fazes parte de mim, e eu não consigo mudar-te. 


Não sejas presunçosa, porque não és a marca de um amor maior. Sim, carregaste o meu filho, mas quem o ama é o coração, não tu! Tu foste uma mera ferramenta, e como estou danada contigo, vou-te chamar obsoleta!


Há quem aceite e diga que se sentem bem com o corpo que têm. Pois eu não. Não me sinto bem, não gosto de ti, e não te acho de forma alguma bonita. 


A vantagem no meio disto tudo, é que não mandas em mim.  


Vou-te odiar enquanto te mantiveres assim, e vou-te deixar bem escondida. 


Porque não és tu que vais definir quem sou. Não és tu que me dás alegrias, e não és tu que me vais fazer feliz. 


Sabes, no final de contas, és só uma barriga, e eu vou continuar a esconder-te e a ser feliz, longe da tua vista! 


Mas ficas a saber, que não gosto mesmo nada de ti!


As férias estão aí e é nesta altura que os pais estão mais disponíveis para brincar e participar em actividades com os filhos. O Mães.pt em parceria com a Clementoni tem para oferecer a uma seguidora do projecto a Química das Cores, um jogo científico para maiores de 8 anos, Um laboratório para aprender a usar extractos vegetais, para que pais e filhos possam brincar em segurança!

Para isso têm de:
1 – Seguir o MÃES.pt no Facebook e no Instagram
2 – Seguir a Página da Clementoni  no Facebook
3 – Comentar no Facebook o post do passatempo identificando 2 amigos
4 – Preencher o formulário abaixo


Regulamento:
- Necessário cumprir todos os critérios definidos
- Participações válidas até dia 20de Julho (6ªf) às 23h59m
- O Vencedor é seleccionado por Random.org e contactado via mensagem privada!
- São válidas múltiplas participações por seguidor (podem participar todos os dias, várias vezes ao dia, etc)


#clementoni #maespontopt

Como educadora de infância esta é uma questão que me causa “urticária” quando a ouço… O pré escolar é a primeira etapa do sistema educativo português e antecede a escolaridade obrigatória. Destina-se a crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos de idade. 

Como tal, quer os vossos filhos frequentem uma escola pública, privada ou IPSS (instituição particular de solidariedade social), desde que estejam nesta faixa etária estarão sempre na “pré”. O importante em todo este processo e principalmente nesta idade é compreender a qualidade da resposta pedagógica. Não é melhor, nem pior na rede pública, no privado ou numa IPSS. Há excelentes profissionais em qualquer escola. 

Como educadora e também como mãe, deixo o meu conselho a todas as mães e pais, se estão satisfeitos com o jardim-de-infância que os vossos filhos frequentam, se consideram que a resposta pedagógica está adequada ao desenvolvimento dos mesmos, se sentem que os vossos filhos são amados e respeitados, não os retirem aos 5 anos para “irem fazer a pré”! Uma resposta educativa de qualidade inicia o trabalho de pré-escolar quando a criança entra aos 3 anos e termina quando sai aos 6 anos. 

Porquê sujeitar crianças ainda tão imaturas a adaptações distintas dois anos seguidos? Já é suficiente fazerem essa transição quando entrarem para o 1º ano do 1º ciclo! As crianças precisam de ser crianças, precisam de brincar, de liberdade, de ar livre, de crescerem na sua maturidade e auto-estima num local que lhes transmita segurança e onde tenham laços afetivos estabelecidos. E sobretudo precisam adquirir as competências fundamentais para as aquisições futuras, mas de uma forma lúdica e não escolarizada! 

Tudo a seu tempo!

Durante a gravidez a mulher coloca sempre uma série de dúvidas em relação aos cuidados que tem de tomar para não prejudicar a saúde do seu bebé. No entanto, o que mais se destaca é sem dúvida o risco de infeção por toxoplasma e os potenciais perigos do contacto com os gatos. 

A toxoplasmose é uma zoonose (doença transmitida dos animais aos humanos e vice-versa) provocada por um parasita protozoário que se chama Toxoplasma gondii. A forma de transmissão mais comum é através da ingestão de alimentos contaminados com quistos do parasita, sobretudo carne crua e mal cozinhada. Sendo também possível através da ingestão de frutas e legumes mal lavados, consumo de leite não pasteurizado e águas não tratadas. 

O gato é a única espécie conhecida pela eliminação dos ovos do parasita através das fezes. Maioritariamente, os gatos ficam infetados através da ingestão de carne crua quando caçam, especialmente ratos e outros pequenos animais que possam estar infetados, 3 a 21 dias depois da contaminação formam no seu intestino oocistos (ovos do parasita) que são depois expelidos para o ambiente através das suas fezes. Depois deste período de tempo, o sistema imunitário do gato consegue controlar a doença e deixa de eliminar estes oocistos, ficando o gato apenas portador, mas não transmissor da doença. Os oocistos que são libertados nas fezes precisam de pelo menos 24 horas no meio ambiente para se tornarem infetantes. 

Com tudo isto, podemos afirmar que o risco de transmissão de toxoplasmose através de um gato doméstico é mínimo ou até mesmo inexistente. 

Para haver contaminação seria necessário que o gato estivesse infetado e que durante as 3 semanas de eliminação das fezes o seu proprietário as manipulasse com mais de 1 dia, pois as fezes recentes não transmitem a doença a não ser que sejam ingeridas. 

As mordidas, arranhões e carícias não transmitem toxoplasmose. 

Os veterinários de pequenos animais, que estão em contacto físico frequente com gatos, não apresentam uma maior seroprevalência em comparação com pessoas com outras profissões. 

É discutível a utilidade da realização de provas de sangue para determinar se o seu gato é seropositivo ou seronegativo. O facto de um gato apresentar um resultado positivo para a toxoplasmose não significa que represente um risco para a mulher gestante. Os gatos eliminam os oocistos apenas uma vez na vida (logo após a infeção inicial), mas permanecem positivos para toda a vida. 

Evitar o contacto do gato com o meio exterior e alimenta-lo com dietas comerciais e/ou cozidas ajuda a eliminar efetivamente a ameaça de exposição e transmissão de doenças, tal como a toxoplasmose.

Como evitar a Toxoplasmose: 
- Não comer carne crua ou mal cozinhada 
- Lavar bem as mãos e todos os utensílios utilizados após a manipulação de carne crua 
- Lavar bem legumes e frutas 
- Beber águas tratadas 
 - Beber leite pasteurizado 
 - Fazer jardinagem com luvas 
- Limpeza diária do areão do gato (Caso este tenha contacto com o exterior) 
 - Não oferecer carne crua ao seu gato 

Artigo elaborado em colaboração com Dra. Filipa Bastos 
Clínica VetPeniche 
Avenida do Porto de Pesca, Lote 1.D, nº9 
Peniche


Com a chegada do verão começamos a pensar nas merecidas férias e muitas são as vezes em que a ideia de viajar com bebés ou crianças acaba por levantar dúvidas e receios quando se pensa na logística da viagem. 

Aqui ficam algumas dicas que podem ajudar a organizar a viagem e minimizar o stress: 

- Antes de decidir viajar o melhor será consultar o Pediatra que lhe dirá se o seu filho está apto a viajar e qual a medicação que deve levar. Saiba que um bebé pode viajar de avião depois de completar uma semana de vida, sendo que algumas companhias aéreas só o permitem com duas semanas, a menos que tenha uma autorização médica. 

- Depois de ter o ok do Pediatra, marque uma consulta de viajante (pode fazer esta consulta por telemedicina evitando uma deslocação de toda a família, basta ter internet e a consulta pode ocorrer em casa ou noutro lugar que lhe dê jeito. A consulta é mais económica e se no decorrer da viagem surgir alguma dúvida a mesma pode ser tirada por mail o que também é uma mais valia). 

- Faça um seguro de saúde de viagem para ficar descansada caso necessite de recorrer a algum médico no destino. 

- Se tiver oportunidade de escolha, opte por voos noturnos que à partida é mais fácil que os bebés ou crianças durmam na maior parte do voo. 

- Algumas companhias aéreas oferecem a possibilidade de adquirir um berço para bebés no caso de voos longos. O mesmo deve ser requisitado do check in sem qualquer custo. Geralmente o berço dá para bebés até aos 11 kgs. Confirme estas informações com a companhia aérea pela qual vai viajar. 

- Na hora de fazer a mala lembre-se que normalmente usamos metade da roupa que levamos por isso leve o essencial e pode sempre levar num frasco pequeno algum detergente para lavar uma outra peça de roupa que lhe faça falta. Para férias de longa duração ou em que tenha que trocar várias vezes de hotel pode organizar a roupa de cada elemento da família em pequenos sacos com cores. Assim evita ter que desfazer a mala toda para procurar uma peça de roupa. Por exemplo a roupa da mãe é colocada em 2 sacos amarelos (um com partes de cima outro com partes de baixo) assim ao abrir a mala vai diretamente aos sacos amarelos ficando o resto da mala arrumada. Escolha cores diferentes para cada elemento da família. Coloque toda a medicação junto das receitas médicas num saco de cor única. 

- Se a viagem for de longa duração e se o seu filho tiver alguma restrição alimentar (quer por indicação médica ou por opção da família) opte por levar a varinha mágica. No limite pões a carne ou peixe na sopa e tritura (se for para hotéis onde a alimentação é feita nos mesmos, não precisa pois basta pedir no restaurante do hotel que triturem). 

- Fraldas, leite e papa encontram-se com muita facilidade em qualquer destino. Se a viagem for de curta duração leve para o total da estadia. Se for longa opte por levar para os primeiros dias e vai comprando conforme necessita.

- Leve uma muda de roupa na bagagem de mão para que possa ajustar a temperatura do bebé/criança à sua necessidade e para algum incidente que possa surgir. 

- Na mala de mão leve também um termómetro e paracetamol (supositório é mais fácil) para a eventualidade de surgir febre, não ter que esperar pelo fim do voo e recolha de bagagem para baixar a temperatura. 

- Para aliviar a pressão dos ouvidos é importante a sucção, mastigação e deglutição. Ofereça ao seu bebé a chucha, o biberão, ou recorra à amamentação (de acordo com a pratica de cada um), na descolagem e na aterragem. Aos mais crescidos pode oferecer algum snack como bolachas, pipocas ou frutos secos por exemplo. 

- Para entreter os bebés ou crianças, leve 2 ou 3 brinquedos novos para eles explorarem durante o voo. Plasticina, livros para pintar, vídeos com musicas ou filmes no seu telemóvel ou ipad são alguns exemplos que normalmente resultam bem. Snacks também ajudam a passar o tempo. 

- Relaxe! Vai de férias por isso não se preocupe excessivamente com o facto dos seus filhos fazerem barulho durante o voo. Desvalorize a antipatia dos passageiros mal humorados perante a presença de crianças barulhentas no avião. Pense que para eles é apenas um voo de barulho e confusão mas que lhes espera uma semana de férias silenciosas, já para si, é o inicio de uma semana de gritos, balburdia e birras, num paraíso qualquer!!! 

Aproveite cada segundo em família e desfrutem de tudo o que o mundo tem para vos dar. Boas férias.


O calor chegou finalmente, começam as férias da criançada, vem ai o mês de julho, o mês em que para muitos significa férias. Em julho, nada melhor que aproveitar os dias compridos e passar momentos divertidos em família, algo que nos faz tanta falta ao longo do ano. Chegou a hora de abrandar o ritmo e dar uso aos nossos cinco sentidos e saborear cada momento. 

Para este mês trazemos sugestões animadas, sem esquecer um dia muito especial o dia dos avós. Os avós são as pessoas que mimam e acarinham os nossos filhos como ninguém. Aqueles que salvam as mães dos desesperos e que ajudam sempre que podem. Os avós dão colinho como ninguém e merecem todo o nosso Amor e a nossa Dedicação. 

A VOLTA A LISBOA EM "CARAVELA" 

Caravel on Wheels é um tour inovador e uma forma diferente de descobrir a cidade, complementando o sightseeing com conteúdos digitais, num autocarro que lembra as antigas caravelas dos Descobrimentos. Vale a pena experimentar, quem não quer navegar pela nossa cidade que está cada vez mais linda! 

HISTÓRIAS COM SABOR A VERÃO 

Durante o verão, a Biblioteca Municipal de Algés, em Oeiras, oferece a possibilidade das famílias passarem uma tarde repleta de histórias para ouvir, viajar e imaginar. 
No final, segue-se uma oficina de expressão plástica relacionada com o conto. 

CAMINHANDO PELAS MARAVILHAS DA ARRÁBIDA 

Partindo da aldeia de Pedreiras, o caminho segue por trilhos e alguns caminhos rurais, em direção ao Oceano Atlântico, numa caminhada de perfeita comunhão com a Natureza. 
O destino desta caminhada é uma paragem na Lapa da Cova, uma gruta a meio da Serra do Risco. Nesta Serra, localiza-se a falésia mais alta da Europa Continental, a Falésia da Serra do Risco, com uma altura de 381 metros. A partir daí, os participantes regressam ao ponto de partida, passando pela Quinta do Calhariz. 
Não deixem de ir conhecer umas das zonas mais bonitas da região de Setúbal 

CINEMA AO AR LIVRE

Quem não gosta de ir ao cinema?! E ao ar livre ainda melhor. No parque das conchas poderão encontrar até ao dia 14 de julho sessões de cinema, pelas 21h45, não percam o Coco no próximo dia 14 de julho. 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA O DIA DOS AVÓS

Ir ao cinema com os avós. 
Levar os avós a jantar fora. 
Oferecer uma prenda feita pelos netos aos avós. 
Oferecer um livro aos avós para que as crianças possam contar a história.

Sofia Rubina é uma mãe inspiradora. Sofia é mãe de três filhos e luta pela vida ao lado do seu terceiro filho que tem um diagnóstico de anafilaxia grave. Mas Sofia não baixa os braços (nem perde o sorriso) e tenta diariamente fazer desta situação algo positivo ajudando todos os que puder, criou para isso a Missão Arco-Íris com o objectivo de apoiar as crianças com ANAFILAXIA (Alergia Grave a alimentos, ou medicamentos ou Insectos) e suas famílias.   

Sofia, 40 anos, vive na Areia Branca, mãe de 3 filhos, os M&M.

Como descobriste que ias ser Mãe?  
Eu estava a tentar, sentia-me diferente e um dia antes do atraso estava a fazer o teste e bingo duas riscas!!     

Sempre foi esse o teu desejo?  
Sim desde pequenina que a vida me levou assumir o papel de cuidadora, mãe de todos, e sempre disse que era um sonho/prioridade ser mãe.     

Nem sempre esse trajecto do Ser Mãe correu como esperavas. Como te sentes/sentiste com essas adversidades?  
É verdade, infelizmente nas minhas 3 primeiras gravidezes devolvi aos céus os meus 4 filhos anjo, todas as ecos a dar tudo ok, até que numa delas o seu coração tinha parado, foi muito duro, chorei muito, mas o caminho era em frente e mentalizei-me que "desistir não era caminho para a maternidade", procurei os melhores e encontrei.     

Tens 3 filhos maravilhosos mas, enquanto Mãe, o Mateus exige mais de ti, queres-nos falar um pouco sobre isso?  
Sim tenho o Martim com 12 anos e saudável, a Matilde 10 anos com uma asma e já teve infecções urinárias mas nada de grave, já o nosso Mateus luta desde o 1º minuto para viver, um curriculum de doenças,  acredito nele com muita força, estou 100% com ele, movo o mundo para encontrar melhores tratamentos ou cura, mas não é fácil saberes que o teu filho tem uma doença potencialmente mortal, é viver com uma bomba relógio nas mãos, que a qualquer momento termina tudo ...      

Como concilias os constantes internamentos do Mateus com a gestão familiar? Tens apoio?
Com o marido e amigos chegados, mas não é fácil.     

Ser Mãe é, ter em nós, todas as esperanças do mundo. Já te sentiste a fraquejar? Onde arranjas força para dar a volta quando o coração aperta?  
Fraquejar nunca, nem sei explicar porquê, porque até tinha motivos que poderiam ter levado a isso, eu creio em Deus, eu sinto um amor tão grande e incondicional por eles, que só me foco no que eu os posso ajudar, como fazer deles pessoas melhores e mais felizes.     

Podes-nos explicar, porque o farás mais tarde em específico, em que consiste o problema da anafilaxia?  
Anafilaxia é uma reacção muito grave potencialmente fatal do sistema imunitário, é uma doença que aparece em qualquer idade, os gatilhos costumam ser proteínas seja de alimentos (leite, ovos, peixe, frutos secos, etc...), medicamentos ou veneno de insectos (abelhas, formigas), implica andar sempre com canetas de adrenalina para injectar de imediato numa emergência. Uma série de cuidados que falaremos seguramente mais à frente.     

Qual o momento mais difícil que já viveste como Mãe?  
Ouvir o médico dos Cuidados Intensivos dizer "Estamos a fazer tudo, pode estar tudo por horas, tem as visitas aberta traga os irmãos"... Ou ver o filho sem respirar e ter que fazer eu as manobras...     

Qual o teu Lema de vida?   
Não escolhi ter um filho especial, nem a sua doença, mas escolho o que fazer com ela e no que depender de mim vou fazer disto uma coisa positiva e ajudar todos os que puder pelo caminho.     

O que ainda te falta fazer?  
Muitas coisas mas gostaria de tirar um curso específico na área da saúde, conseguir adrenalina gratuita para todos os que precisam dela para viver.     

Deixa uma mensagem para as outras Mães:
Mães não importa qual a dificuldade que estão a passar neste momento, coloquem o vosso sorriso todos os dias no rosto, aquilo que podem melhorar força, o resto é aprender a viver o melhor possível com isso e ser FELIZ sempre!!      

E, por fim, uma mensagem para os teus filhos:
Meus amores desejo de todo o meu coração que sejam sempre muito felizes, amigos e unidos. Escolham uma profissão que amem tanto que vos faça pensar que estão de férias a vida toda. Para o amor das vossas vidas alguém que vos complete tanto que acreditem todos os dias no amor para a vida toda. E se algum momento tiverem dúvidas, lembrem-se que o amor e o bem é sempre o caminho correcto. É uma honra ser vossa mãe, obrigada por me terem escolhido.

No dia 22 de Junho decorreu o 3.º Encontro de Autoras do projecto MÃES.pt, sob a forma de  um piquenique onde as Autoras e os seus filhos passaram uma manhã muito divertida e animada entre brincadeiras, afectos, partilhas e amizade! 

O evento teve o apoio dos Laboratórios SVR, da Editora 2020 e da Lego Portugal, marcas a quem agradecemos a disponibilidade e o apoio. E porque as imagens valem mais do que mil palavras, fiquem com as imagens da reportagem fotográfica efectuada pela Affectus Photography 







E um obrigada especial a todas as Autoras presentes, este projecto só faz sentido convosco!!